Flávio Dino faz campanha eleitoral antecipada e já faz promessas à classe médica


Comunista se aproveita da revolta de profissionais e estudantes da área com a importação de médicos cubanos para o Brasil.

Por Yuri Almeida



Atual7

Pré-candidato fazer campanha eleitoral antecipada pode ter deixado de ser crime eleitoral no Maranhão. Ao menos é que o se observa nos últimos dias, com a gagueira, cegueira e mãos atadas da Justiça.

Depois do ex-prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PDT), entregar calendários pelo interior do Estado com a chamada para uma ‘terceira via’ nas eleições de 2014 – e ainda desdenhar do Ministério Público Eleitoral (MPE/MA), agora foi a vez do presidente da Embratur e também pré-candidato a governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), aproveitar das chances que tem para também ser ‘ousado’ diante da Lei.

Curta a página do Atual7 no Facebook

Depois de passar o dia defendendo a classe médica – antes tanto criticada pelo comunista, Dino não aguentou e soltou a promessa de campanha: ‘se um dia tiver a honra de governar o Maranhão, irei implantar uma carreira para os médicos similar a dos juízes’. Oportunista, o pré-candidato ainda chegou a citar um programa do Governo Federal, que será lançado pela presidente Dilma Rousseff (PT), como que para dar força ao seu ‘compromisso’ com os médicos do Maranhão.

Dino x médicos: antes batalha, agora causa única, na busca pela cadeira do Executivo Estadual. Foto: Reprodução / Twitter

Dino x médicos: antes batalha, agora causa única, na busca pela cadeira do Executivo Estadual. Foto: Reprodução / Twitter

A mudança de gogó de Flávio Dino em relação à classe médica começou logo depois que profissionais e estudantes de medicina saíram às ruas da capital do Estado para protestar contra a importação de médicos cubanos para o Brasil. Manifestação esta, inclusive, contra a presidente.

De olho nos votos, pular para o outro lado do barco tem sido fator comum na carreira política do comunista. Tempos atrás, quando a PEC 37 estava prestes a ser aprovada pela Câmara, o presidente da Embratur foi um dos primeiros a se manifestar a favor: ‘O Ministério Público é uma ameaça aos direitos do cidadão brasileiro’, afirma.

Dias depois, devido à pressão popular, Flávio Dino recuou, dizendo-se ser contra a PEC, dando cada vez mais clareza ao porquê de sua insistência com o famigerado jingle do ‘pula-pula’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>